MERCOSUR: la dicotomía entre el mantenimiento de las listas de excepciones y el sueño de la constitución de un Mercado Común

Bruna Cunha Costa Cardoso, Fernanda Burle

Resumen


El objetivo de este artículo es analizar las listas de excepciones vigentes en el MERCOSUR para evaluar en qué medida esas normas pueden ser consideradas un obstáculo a la formación de un bloque económico integrado para crear un Mercado Común conforme a lo previsto en el Tratado de Asunción.

Palabras clave


MERCOSUR, Proceso de integración, Lista, Excepción

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ALMEIDA, Paulo Roberto de. Por que não integrar: razões antigas e modernas, boas e más. In: LESSA, Antônio Carlos e OLIVEIRA, Henrique A.(Coords) In: Integração Regional: uma introdução. Ed. 3. Edição online

AMADO, Adriana M. e MOLLO, Maria de Lourdes R. Ortodoxia e Heterodoxia na Discussão sobre Integração Regional : A origem do pensamento da CEPAL e seus desenvolvimentos posteriores., 2004 [online] [acesso em 29/07/2017] Disponível em: http://www.anpec.org.br/encontro2003/artigos/A34.pdf

AMARAL, Alberto Junior do. Mercosul: características e perspectivas, 2000. [acesso em 29/07/2017] Disponível em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/599/r146-22.pdf?sequence=4

ANAS, Vera Sterman. O MERCOSUL não deve ser esquecido. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, IX, n. 27, mar 2006. [online] [acesso em 29/07/2017]. Disponível em: http: http://www.ambito-juridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=1019&revista_caderno=19

BAPTISTA, Luiz Olavo. O MERCOSUL, suas instituições e ordenamento jurídico. São Paulo: LTr, 1998.

BARNABÉ, Israel Roberto. O Mercosul e a integração regional. 2003. Tese (Doutorado) – Ciências Sociais, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

BÖHLKE, Marcelo. O processo de integração regional e a autonomia do seu ordenamento jurídico. 2002. 264f. Tese (Mestrado) – Programa de mestrado em Direito do Centro de Ciências Jurídicas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

BRASIL. CONGRESSO NACIONAL. “Globalização e integração” [online] [acesso 14/12/2016]. Disponível em: http://www.camara.leg.br/mercosul/blocos/introd.htm.

BRASIL. Resolução CAMEX nº 66/14. Dispõe sobre a redução, temporária e excepcional, da alíquota do Imposto de Importação, por meio do Regime de Ex-tarifário, para bens de capital (BK) e bens de informática e de telecomunicações (BIT) sem produção nacional equivalente, e estabelece regras procedimentais, publicada no Diário Oficial da União na República Federativa do Brasil em 15 de agosto de 2014;

CAMPBELL, Jorge. Mercosul: entre a realidade e a utopia. Rio de Janeiro: Relume Dumará. 2000.

CAVALCANTI, Ricardo Russel Brandão. “ADCT: função e interpretações práticas” [online]. Âmbito Jurídico 2011, Rio Grande, XIV, n. 88, maio 2011. Disponível em: http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=9457.

GUSSI, Evandro Herrera Bertone. Soberania e supranacionalidade In: CASELLA, Paulo Borba e VIEGAS LIQUIDATO, Vera Lúcia (coord.) Direito da integração. São Paulo: Quartier Latin, 2006.

LENZA, Pedro. “Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT) e seu desvirtuamento”. [online] [acesso 12/12/2016] Disponível em: http://www.cartaforense.com.br/conteudo/colunas/ato-das-disposicoes-constitucionais-transitorias-adct-e-o-seu-desvirtuamento/11952.

LESSA, Antônio Carlos e OLIVEIRA, Henrique A. Integração Regional: uma introdução. Ed. 3. Edição online

MERCOLSUL. Tratado de Assunção, firmado em Assunção, República do Paraguai, dia 26 de março de 1991;

MERCOSUL. Decisão. MERCOSUL/CMC/DECISÃO Nº 22/15. Continuidade do funcionamento do Fundo para a convergência estrutural do MERCOSUL, firmada em Brasília-DF, República Federativa do Brasil, dia 16 de julho de 2015

MERCOSUL. Decisão. MERCOSUL/CMC/DECISÃO. Nº 25/15. Bens de capital e bens de informática e telecomunicações, firmada em Brasília-DF, República Federativa do Brasil, dia 16 de julho de 2015.

MERCOSUL. Decisão. MERCOSUL/CMC/DECISÃO. Nº 26/15. Modificação da decisão CMC nº 58/10, firmada em Brasília-DF, República Federativa do Brasil, dia 16 de julho de 2015;

MERCOSUL. Decisão. MERCOSUL/CMC/DECISÃO. Nº 58/10. Listas nacionais de exceções à tarifa externa comum, firmada em Foz do Iguaçu–PR, República Federativa do Brasil, dia 16 de julho de 2010.

MERCOSUL. Decisão. MERCOSUL/CMC/DECISÃO. Nº 7/1994. Tarifa Externa Comum, firmada em Buenos Aires, República Argentina, dia 5 de agosto de 1994.

MERCOSUL. MERCOSUL. “Fundo para a Convergência Estrutural do MERCOSUL (FOCEM)” [online] [acesso 18/12/2016]. Disponível em: http://www.mercosul.gov.br/fundo-para-a-convergencia-estrutural-do-mercosul-focem.

MERCOSUL. MERCOSUL. “Saiba mais sobre o Mercosul” [online] [acesso 14/12/2016]. Disponível em: http://www.mercosul.gov.br/saiba-mais-sobre-o-mercosul.

MERCOSUL. Resolução MERCOSUL/GMC/RES. Nº 08/08. Ações Pontuais no âmbito tarifário por razões de abastecimento, firmada em Buenos Aires, República Argentina, dia 20 de agosto de 2008;

PEROTTI, Alejandro Daniel. La Integración Regional en el Mercosur sobre la base del Tratado de Asuncion, Criterio Jurídico, nº 1, cit., p. 122 [online] [acesso 29/07/2017] Disponível em: http://revistas.javerianacali.edu.co/index.php/criteriojuridico/article/view/190/900

PRAZERES, Tatiana. A OMC e os Blocos Regionais. São Paulo: Aduaneiras, 2008.

RAMALHO. JOSÉ EVERALDO. “Objetivos do Mercosul” [online] [acesso 17/12/2016]. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-mistas/cpcms/oqueeomercosul.html/processonegociador.html.

SALLES, Marcus Maurer de. O regionalismo desenvolvimentista sul-americano frente ao sistema multilateral de comércio: uma análise jurídica do policy space pelas organizações de integração regional da América do Sul. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.16890/rstpr.a6.n11.p88

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.