Las inversiones extranjeras y el derecho al desarrollo

Ana Rachel Freitas Silva

Resumen


La historia económica brasileña revela la opción por políticas públicas que atrajeran el capital extranjero, con el argumento de que sería una fuente alternativa de financiamiento del desarrollo. Sin embargo, la asociación entre inversiones extranjeras y desarrollo se basa en un concepto restrictivo de desarrollo, que puede ser medido por el crecimiento económico. Las cuestiones que involucran las inversiones extranjeras deben considerar el desarrollo como un derecho humano, amparado por documentos internacionales y por la Constitución Federal Brasileña.

DOI: http://dx.doi.org/10.16890/rstpr.a3.n5.339

 


Palabras clave


Inversiones, Desarrollo, Derechos Humanos

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


“Conferência de Direitos Humanos - Viena - 1993 [online]”. DHnet. Direitos humanos na Internet. [acesso em: 16 de fevereiro de 2014]. Disponível em: http://www.dhnet.org.br/direitos/anthist/viena/viena.html

“Declaração sobre o Direito ao Desenvolvimento – 1986 [online]”. DHnet. Direitos humanos na Internet. [acesso em: 02 de março de 2014].Disponível em: http://dhnet.org.br/direitos/sip/onu/spovos/lex170a.htm

ARNDT, H. W. Economic Development: The History of an Idea. Chicago and London: University of Chicago Press, 1987.

BACIC, Frederico Matias. “Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF ou FBKF) no Brasil em % do PIB” [online]. Economidiando, 4 de setembro de 2012. [acesso em: 7 de fevereiro de 2014] Disponível em: http://economidiando.blogspot.com.br/2012/09/formacao-bruta-de-capital-fixo-fbcf-ou.html

BARRETOS FILHO, Fernando Paulo de Mello. O tratamento nacional dos Investimentos Estrangeiros. Brasília: Instituto Rio Branco. Fundação Alexandre Gusmão. Centro de Estudos Estratégicos, 1999.

BRANDAO, Carlos Antônio. Território e desenvolvimento: as múltiplas escalas entre o local e o global. 2ª ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2012.

BRANDAO, Carlos Antônio. Território e desenvolvimento: as múltiplas escalas entre o local e o global. 2ª ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2012. p. 111 e 112.

FERREIRA FILHO, Manuel Gonçalves. Direitos Humanos Fundamentais. 6ª ed. São Paulo: Saraiva, 2004.

GONZALES, Thiago Holanda. “A busca pelo desenvolvimento nacional e os obstáculos à soberania econômica: uma análise da ordem econômica constitucional de 988 face à globalização” [online]. Em: Anais do XIX Encontro Nacional do CONPEDI, (Fortaleza - CE, 09-12 de junho de 2010). [acesso em 26 de fevereiro de 2014]. Disponível em: http://150.162.138.7/documents/download/520;jsessionid=2D5958D25F87BB1C9CBAD41D0BA35C68

LACERDA, Antônio Corrêa de. “Investimentos diretos estrangeiros e políticas de desenvolvimento”. Revista Administração em Diálogo. 2003, nº 5, p. 11-18.

MOISES, Cláudia Perrone. Direito ao desenvolvimento e investimentos estrangeiros. São Paulo: Editora Oliveira Mendes, 1998.

MORAES, Orozimbo José de. Investimento Direto Estrangeiro no Brasil. São Paulo: Aduaneiras, 2003.

PIOVESAN, Flávia. Direitos Humanos e direito constitucional internacional. 6a ed. Rio de Janeiro: Max Limonad, 2004.

POCHMANN, Marcio. Qual desenvolvimento? Oportunidades e dificuldades do Brasil contemporâneo. São Paulo: Publisher, 2009. p. 86.

SACHS, Ignacy. Desenvolvimento: includente, sustentável e sustentado. Rio de Janeiro: Garamond, 2008.

SARTI, Fernando e LAPLANE, Mariano F. “O investimento direto estrangeiro e a internacionalização da economia brasileira nos anos 1990”. Revista Economia e Sociedade. 2002, vol 11, nº 1, p. 63-94.

SCHLEE, Christine. “Investimento Internacional e desenvolvimento”. In: BARRAL, Welber (ed). Direito e desenvolvimento: análise da ordem jurídica brasileira sob a ótica do desenvolvimento. São Paulo: Singular, 2005.

SEN, Amartya. “Prefácio”. Em: BARRAL, Welber (ed). Direito e desenvolvimento: análise da ordem jurídica brasileira sob a ótica do desenvolvimento. São Paulo: Singular, 2005. p. 28.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

TAVARES, André Ramos. Direito Constitucional Econômico. São Paulo: Editora Método, 2006.

UNCTAD. World Investment Report 2011: non-equity modes of international production and development [online]. Genebra: UN Publications, 2011 [acesso em 28 de março de 2014]. Disponível em: http://unctad.org/en/PublicationsLibrary/wir2011_en.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.16890/rstpr.a3.n5.339

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.